Black Sabbath(Tony Martin)

Black Sabbath é uma banda de heavy metal formada no ano de 1968 em Birmingham, Reino Unido. Sua formação original era composta por Ozzy Osbourne (vocais), Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria). Posteriormente, houve numerosas mudanças na banda, e Iommi era o único componente fixo. Embora às vezes, sejam classificados como uma banda de hard rock (Butler define o estilo uma vez blues pesado e distorcido), Black Sabbath é considerado o pioneiro e também um dos primeiros grupos a tocar o estilo heavy metal ao lado de Led Zeppelin e Deep Purple e também contribuíram muito para o desenvolvimento deste tipo de gênero. Desde da sua formação, foram vendidos mais de cem milhões de cópias dos álbuns.
A chegada de Tony Martin (1987-1990)
A preparação para o álbum The Eternal Idol, viu o reaparecimento, como percussionista, o baterista Bev Bevan e ingressou como baixista Bob Daisley (que também tocou com Ozzy). No meio de discos, Gillen saiu do grupo. Ele foi substituído por Tony Martin, e foi o último a cantar (com canções escritas originalmente por Gillen) para o álbum The Eternal Idol, embora entre os colecionadores, possam encontrar a versão original cantada por Gillen. A reunião entre o novo vocalista e o Iommi ocorreu através do gerente de Martin, antigo companheiro de escola do líder do Sabbath.
Martin foi muito apreciada, o seu talento foi comparado para muitos com o Ronnie James Dio, e participou ativamente na elaboração das canções. O álbum tem algumas referências ao passado (a canção homônima relembra sons escuros de Master of Reality), mantendo o estilo adotado nos últimos anos (a grande contribuição dos teclados). Mesmo este álbum, embora muitos considerem de bom nível, não teve o sucesso esperado.
Após o lançamento do álbum, a banda foi novamente à deriva e abalada por uma série de saídas; Iommi, Martin e Nicholls tiveram que contratar um novo baixista, (Jo Burt), e um novo baterista, (Terry Chimes do The Clash), na curta turnê promocional, que teve lugar em 1987, quase exclusivamente com datas na Europa.
Apesar destas mudanças em curso, a banda começou a estabilizar em torno das performances de Iommi (agora único membro original), Martin, Nicholls e que entrou em seguida (em substituição de Chimes), o baterista Cozy Powell (que já recebeu uma oferta de Iommi após a partida de Appice, mas nessa altura não aceitou). Com a adição de Laurence Cottle no baixo, o Sabbath publicou Headless Cross (1989), álbum que recebeu um bom sucesso, maior do que o Seventh Star e The Eternal Idol. A partir da canção-título, foi estabelecido um vídeo que foi transmitido por certo período na MTV.
Em 1990 (mais uma vez com um novo baixista: Neil Murray do Whitesnake, que já tocou na turnê de Headless Cross), o grupo consolidou esse "renascimento" com outro álbum, Tyr, que vendeu muito bem e que se seguiu em turnê no mesmo ano.
Anthony Philip Harford (Birmingham, Inglaterra, 19 de abril de 1957), mais conhecido pelo nome artístico de Tony Martin, é um músico e vocalista britânico de heavy metal.
Já fez parte de diversos projectos musicais e bandas, sendo que a mais notória foi o Black Sabbath, entre os anos de 1987 a 1991 e novamente de 1993 a 1997. Com o Black Sabbath, Tony gravou os discos The Eternal Idol (1987), Headless Cross (1989), TYR (1990), Cross Purposes (1994) e Forbidden (1995).

Em 1992, lançou seu primeiro álbum solo, intitulado 'Back Where I Belong'. Actualmente, Tony está em carreira solo.
Tony Martin ficou cerca de nove anos virtualmente afastado da cena musical. Embora participasse de alguns projectos ocasionalmente, como os discos com Aldo Giuntini ou Dario Mollo. Em 1992, lançou seu primeiro álbum solo, 'Back Where I Belong', porém só retomou, de fato, sua carreira como artista solo com o lançamento do seu segundo disco, chamado 'Scream', lançado em 2005. Em 2008, Tony Martin veio ao Brasil pela segunda vez. Em uma turnê conjunta, ele e o ex-vocalista do Deep Purple e Rainbow, Joe Lynn Turner tocaram em São Paulo e Rio de Janeiro.

Divulgadores&Parceiros